Ilhabela Mitsubishi Sailing Cup (y tercer evento del Sudamericano de Soto 40)


El equipo Iberdrola con algunos cambios en el equipo para poder cumplir con la regla de sólo 5 profesionales. Entre los nuevos integrantes, ex tripulantes uruguayos del Negra.

Fuente info Mitsubishi Cup

ILHABELA / MITSUBISHI SAILING CUP 2012
20/06/2012 11:03
Vai começar a Mitsubishi Sailing Cup 2012

Velas içadas e velejadores ansiosos. Começa amanhã (21) na cidade de Ilhabela, litoral norte de São Paulo, a maior competição de veleiros monotipos do país, a Mitsubishi Sailing Cup. Serão quatro dias de muitas emoções nas águas e a presença dos melhores velejadores do Brasil e do mundo.

Em sua terceira temporada, a Mitsubishi Sailing Cup terá três classes: S40, HPE25 e a nova C30. E, para intensificar ainda mais as regatas da classe considerada a Fórmula 1 da vela, tanto pela velocidade quanto pela modernidade, a Mitsubishi Sailing Cup será válida pela 3ª e 4ª etapas do Campeonato Sul-Americano da Classe S40, competição organizada por Iates Clubes do Brasil, Chile e Argentina.

Classe S40 reúne alguns dos melhores velejadores do mundo
Nomes como Torben Grael, Lars Grael, Samuel Albrecht, Guillermo Parada, Mariano Parada, Javier Conte, Francisco Bruni, Vasco Vascotto, Dag Von Appen, Maciel Cicchetti e Eduardo de Souza Ramos prometem uma disputa acirrada na classe S40. “Para nós, competidores, é um incentivo extra saber que quando conseguimos bons resultados, quer dizer que tivemos realmente um bom desempenho, já que o nível dos outros velejadores é muito alto”, afirma Guillermo Parada, comandante do barco chileno Pisco Sour e considerado o melhor velejador argentino nos anos de 1982, 1983, 1987 e 2010.

Veleiro 100% feminino
A Mitsubishi Sailing Cup ganhará ainda mais charme em Ilhabela. Pela primeira vez, a competição contará com um veleiro com tripulação 100% feminina, comandado por ninguém menos que Martine Grael, filha do velejador seis vezes medalhista olímpico Torben Grael. “Será um desafio comandar o veleiro, já que eu nunca liderei uma embarcação grande. Mas acho que não vai ser um bicho de sete cabeças e que é extremamente possível fazermos uma regata competitiva com os homens, mesmo eles tendo muito mais experiência e mais força física do que as meninas”, afirma a velejadora.

Europeus em águas brasileiras
Depois de mais de 20 anos, o litoral brasileiro voltará a receber um barco europeu para uma competição organizada no país. Atraído pelo alto nível da Mitsubishi Sailing Cup, o veleiro espanhol Iberdrola, campeão da MedCup 2011 na classe S40, cruzará o Oceano Atlântico para competir na 3ª temporada do circuito, que é considerado um dos mais importantes, atualmente, na vela oceânica mundial. Além do título da MedCup, a tripulação do Iberdrola possui dezenas de conquistas em regatas internacionais. Augustin, por exemplo, é vencedor de quatro America´s Cup, seis campeonatos mundiais e quatro Copas del Rey. “Temos ainda o comandante Jose María Torcida, que é bicampeão mundial na classe J80, além, é claro, dos outros tripulantes que estão comigo há anos e têm muita experiência”, conta Agustin Zulueta, diretor da equipe.

Torben, Lars e Marco Grael a bordo do Mitsubishi / Energisa
No comando, o maior medalhista olímpico da vela mundial, vencedor da Regata Volta ao Mundo e do prêmio ISAF de Velejador do Ano de 2009. No Leme, um campeão Mundial de Snipe, octacampeão Sul-americano de Tornado e duas vezes medalha de bronze nas Olimpíadas. Na vela grande, um jovem em ascensão, campeão Sul-americano e tricampeão brasileiro de 49er. É com uma tripulação neste nível que o Mitsubishi / Energisa velejará na Mitsubishi Sailing Cup, com Torben, Lars e Marco Grael a bordo. “Eu e o Torben voltamos este ano a velejar juntos e vencemos o Mini-Circuito Rio de Vela Oceânica. Agora, teremos um novo desafio pela frente e, desta vez, o meu sobrinho Marco estará conosco, ávido para obter reconhecimento de como é bom velejador. Será uma grande emoção velejar na Mitsubishi Sailing Cup”, afirma Lars Grael, detentor das medalhas de bronze das Olimpíadas de Seul (1988) e Atlanta (1996).

Nova Classe C30
Grande novidade na 3ª temporada da competição, os veleiros da classe C30 juntam-se às classes S40 e HPE 25 para agitar ainda mais as disputas da modalidade do iatismo que mais cresce no mundo. “Essa será a primeira vez que os veleiros irão se enfrentar, então é um momento de grande aprendizado para a classe, ainda mais por estarmos ao lado dos renomados velejadores da S40″, afirma Tarcisio Mattos, presidente da classe. Projetado por Horácio Carabelli e construído junto ao pólo aeroespacial de São José dos Campos, o C30 é o primeiro veleiro de oceano brasileiro feito para correr em classe. Unindo o prazer de velejar com adrenalina, esses tipos de embarcações foram concebidos para alcançarem sempre o máximo desempenho, tanto com velejadores profissionais quanto amadores.

Classe HPE25 atrai novos velejadores
A classe HPE25, High Performance Equipment, tem sido um fenômeno na vela de oceano brasileira pelo número de adeptos. Considerada a porta de entrada para os barcos monotipos de oceano, a classe promete atrair ainda mais competidores. “É na classe HPE25 que as tripulações começam a se formar. Hoje, é a classe com maior número de monotipos de quilha que o Brasil já teve na história. É um fenômeno”, exalta Eduardo de Souza Ramos, idealizador da Mitsubishi Sailing Cup. Com 25 pés e espaço para até quatro tripulantes, o veleiro HPE25 chama a atenção por ser ágil, leve e fácil de velejar, o que torna as disputas ainda mais intensas e acirradas.

Mais de 350 títulos
Toben Grael, 69. Lars Grael, 27. Samuel Albrecht, 8. Mariano Parada, 27. Aureliano Negrín, 18. Vasco Vascotto, 52. Roberto Luiz Martins, 14. Maciel Cicchetti, 7. Eduardo de Souza Ramos, 27. Idades? De maneira nenhuma. Esses são os números de medalhas conquistados pelos participantes da terceira edição da Mitsubishi Sailing Cup. Apenas na classe S40, considerada a Fórmula 1 da vela de oceano, são mais de 350 conquistas entre os velejadores. “Tenho a sorte de poder competir em uma prova como a Mitsubishi Sailing Cup, que tem figuras com inúmeros títulos. Isso confirma que a flotilha da competição é única no mundo, com qualidade que poucos chegam perto”, afirma Mariano Parada, hexacampeão mundial de vela e tático do veleiro Patagônia.

Umpires ditam as regras das regatas
Alguns dos melhores velejadores do mundo, nos mais rápidos veleiros monotipos do planeta. Na Mitsubishi Sailing Cup, características únicas fazem do circuito um dos mais competitivos e atraentes da vela de oceano sul-americana. Revolucionando o universo dos mares, o evento trouxe ao país, em 2010, um modelo de arbitragem que deixa as disputas ainda mais interessantes para quem assiste e veleja: o de umpires, juízes que atuam dentro da água verificando o cumprimento das normas. “O diferencial dessa forma de regata com umpire na água é o que começa no mar, termina no mar. Não há situações de esperar chegar em terra para fazer apelação. Ao sair da água, já se sabe quem é o campeão”, explica Carlos Sodré, árbitro geral do evento.

Duas novas premiações
Uma das novidades da terceira temporada da Mitsubishi Sailing Cup são os dois novos prêmios: Troféu Tripulação Mais Elegante do Circuito, entregue na etapa final de Búzios para a equipe eleita a mais elegante do campeonato, e Troféu Destaque da Etapa. Em cada uma das duas etapas, em Ilhabela e Búzios, o veleiro que mais se sobressair entre as três classes do evento, considerando a performance no geral das regatas, ganhará o troféu.

Cobertura online
Para acompanhar de perto a Mitsubishi Sailing Cup, acesse a cobertura online das regatas no Twitter (www.twitter.com/mitsailingcup) e tenha todas as novidades e curiosidades da prova no Facebook (www.facebook.com/nacao4x4). Para mais informações:www.mitsubishisailingcup.com.br.

2 pensamientos en “Ilhabela Mitsubishi Sailing Cup (y tercer evento del Sudamericano de Soto 40)

  1. Cuando sea grande quiero ser como ustedes. Dejar de trabajar y ser del sailor team … Diganle a Puro que no se acostrumbre a esa vida q lo esperamos en Alginet !! Y al “Flaco Rosano ” que lo seguiremos tratando de convencer, que el sol trae cancer.
    Abrazo a todos!!

Deja un comentario

Puedes usar las siguientes etiquetas y atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


8 + = trece